CLUBE ATLÉTICO ITOUPAVA BLUMENAU-SC

Blog

Quarta, 17 de outubro de 2018

Equipe B do Atlético conquista vitória importante

Em jogo contra o time do União, a equipe atleticana se impôs e fez 3 a 1 com gols de Madson, Douglas e Jaciel

 

Resumo do jogo

A partida teve início e rapidamente o Atlético mostrou que estava bem afim de jogar. A posse de bola era praticamente toda do time atleticano e o União se mostrava um pouco acuado em campo, buscando marcar. Logo aos 3 minutos de partida o Atlético chegava ao gol, com Madson, que recebeu na entrada da área, driblou a marcação e bateu no contrapé do goleiro adversário, 1 a 0. O gol não acomodou o Atlético, que continuava em cima, pressionando, tocando bem a bola, buscando o melhor momento de infiltrar a defesa. Aos 15 minutos o segundo gol quase veio em cobrança de falta de John, a bola passou muito perto. As chances de gol, mesmo que não tão perigosas, eram mais frequentes para o time atleticano, que além disso marcava muito bem e isso dificultava bastante a equipe do União, que precisava sair para o jogo para conseguir o empate, mas aos 17 minutos de jogo, nem mesmo um chute a gol tinha sido dado pelo time.

 

Ao decorrer do tempo a partida foi ficando mais equilibrada e aos 27 minutos o time do Atlético estava recuado em campo, dando assim mais espaços para o União jogar. Não demorou muito e o empate veio. Após cruzamento na área e desatenção da zaga atleticana, a bola foi desviada de cabeça para o gol de Danilo, que não teve nem mesmo tempo de reação. O gol serviu para acordar o Atlético, que após o gol voltou com a sua postura inicial na partida. Aos 40 minutos, em cobrança de falta de John, Douglas desviou de cabeça para o gol do União e marcou o segundo gol atleticano na partida. O primeiro tempo chegava ao fim com as duas equipe propondo jogo, atacando e mostrava que o segundo tempo seria bom.

 

A segunda etapa começou e o União havia começado melhor desta vez. Aos 4 minutos já teve sua primeira chance em chute de fora da área. A pressão continuava e aos 7 minutos mais uma oportunidade após contra-ataque bem executado pela equipe. O Atlético mais uma vez havia recuado e isso chamava cada vez mais o União para o ataque. Aos poucos o Atlético foi retomando o domínio da partida e teve duas chances de gol claríssimas anuladas para impedimento. O União buscava se reabilitar na partida e quase chegou ao gol aos 22 minutos. Após boa jogada de contra-ataque a bola foi cruzada rasteira para área e sobrou para o chute do jogador do União, mas Danilo fez uma grande e importante defesa, impedindo o empate do adversário.

 

O Atlético continuava pressionando, buscando o terceiro gol para dar tranquilidade na partida. Aos 26 minutos a pressão resultou em gol. Após jogada de recuperação (e raça) de Kaká na linha de fundo, ele conseguiu bater para o gol, o goleiro fez a defesa parcial e a bola sobrou nos pés de John, que segurou e tocou para Jaciel, que livre de marcação, bateu no canto direito do goleiro e fez 3 a 1. O domínio do jogo era do Atlético, que após o terceiro gol passou a jogar com mais tranquilidade, tocando a bola, administrando. O União tentava pressionar para renascer na partida e com isso dava espaços para o contra-ataque do Atlético. Aos 31 minutos o Atlético retomou a bola e pegou a zaga do União exposta, John recebeu na corrida e viu o goleiro adiantado, ele bateu por cobertura e a bola bateu caprichosamente na trave, seria um golaço.

 

A partida estava nas mãos do Atlético e ainda teve mais uma chance de gol. Aos 37 minutos, após cobrança de falta rasteira, Kaká apareceu livre para desviar, mas acabou colocando por cima do gol. O União tentou de alguma forma reagir, mas a defesa atleticana estava atenta e não deu espaços. O jogo chegava ao fim e o Atlético saía de campo com o dever cumprido.

 

Análise do jogo

O Atlético foi melhor na partida. Teve mais posse de bola, criou mais chances e soube aproveitá-las de maneira efetiva. O time todo jogou bem, com destaque para Danilo, que fez uma ótima defesa quando o jogo ainda estava em 2 a 1. Um gol naquele momento poderia mudar totalmente o cenário da partida. Além disso, John, o veterano da equipe, também se destacou, pelas chances que criou e os dois passes efetivos para gol na partida.

 

Em entrevista para a assessoria do Atlético, John disse estar muito feliz em fazer parte do grupo, que está bastante feliz por terem lembrado de seu nome e de ter dado a ele a oportunidade de jogar. John disse ainda que o misto de experiência e juventude que o time do Atlético tem em campo e fora dele é de extrema importância, pois dessa forma o time fica mais encorpado e assim os experientes tem a chance de passar todo seu conhecimento para os mais novos.

 

O Atlético fez de fato uma grande partida, da defesa até ao ataque. O União encontrou dificuldades para reagir na partida, já que tomou o gol muito cedo e após fazer o seu gol, levou o segundo momentos depois. Esses fatores dificultaram o rendimento do time, já que serviu de confiança para o Atlético dominar a partida.

 

Este jogo entre Atlético e União aconteceu na última sexta-feira, 12. A partida entre as duas equipes havia sido adiada e só pôde ser realizada nesta data. O jogo seguinte a este aconteceu no domingo, 14, contra o Guarani. As fotos e o resumo desta partida serão postadas em nosso Facebook e aqui no site.

 

Assessoria de Imprensa do Atlético Itoupava

Daniel Nogueira

 

Participe, deixe o seu comentário
Segunda, 24 de setembro de 2018

Equipe B do Atlético sofre derrota fora de casa

Em jogo válido pela quinta rodada do Copa Vottri, a equipe atleticana acabou sofrendo a derrota para o Flórida por 3 a 2

 

Resumo do jogo

O jogo começou e antes mesmo dos 2 minutos o Atlético conseguiu abrir o placar. Em saída de bola errada na defesa do Flórida, Léo conseguiu recuperar a bola e saiu na cara do goleiro. Léo chutou, o goleiro adversário fez a defesa parcial, mas a bola sobrou para Léo novamente, que bateu para o meio da área e encontrou Jaciel, que só teve o trabalho de empurrar para o gol fazendo 1 a 0 para a equipe atleticana. Após o gol, o jogo ficou equilibrado. Os dois times tentavam muito a bola longa, já que o gramado dificultava o toque de bola. Aos poucos os donos da casa foram se habituando e conseguindo tocar mais a bola e com isso tentavam colocar pressão em busca do empate. Isso dava brechas para os contra-ataques do Atlético e foi assim que aos 20 minutos, Madson conseguiu lindo cruzamento na área e Jaciel cabeceou bonito para o gol, mas o goleiro fez uma grande defesa.

 

O jogo era equilibrado. Mesmo tendo mais a posse de bola e conseguindo trocar mais passes, o Flórida não conseguia criar chances reais de gol. Já o Atlético, não conseguia colocar a bola no chão e tocar a bola e acaba optando por bolas longas em quase todas as jogadas. A pressão do Flórida começava a aumentar e o Atlético foi recuando cada vez mais. Aos 34 minutos, após jogada lateral do Flórida, a bola foi cruzada rasteira para área e Boca acabou desviando para o seu próprio gol. Após o gol de empate, a equipe atleticana tentou sair mais e assim a partida ficou equilibrada. No entanto, o primeiro tempo chegava ao fim sem mais nenhum lance de perigo.

 

A segunda etapa teve início e o Flórida havia voltado diferente para o campo. A pressão foi grande desde o começo e aos 6 minutos, após falha de marcação na defesa do Atlético, a bola acabou sobrando para o chute e o atacante do Flórida não perdoou e virou a partida. A equipe atleticana parecia perdida em campo e não conseguia mais sair para o jogo. Aos 10 minutos o Flórida fazia mais um gol, após cruzamento na área a bola sobrou para o atacante sozinho, que cabeceou no canto de Marcelinho, fazendo 3 a 1. O Atlético buscava se reencontrar na partida e passou a tentar tocar mais a bola, pensar mais o jogo. Aos 21 minutos, após uma cobrança de falta, Gil dividiu com o goleiro e assim a bola acabou sobrando com Kaká, que bateu para o gol e fez 3 a 2.

 

Os gols sofridos fizeram a equipe atleticana acordar no jogo. A troca de passes e a marcação haviam melhorado e a pressão agora era do Atlético em busca do gol de empate. Aos 31 minutos, o gol quase veio após cobrança de falta rasteira de Jaciel que encontrou o pé de Marlon, mas ele acabou desviando a bola para fora, perdendo grande chance de empatar a partida. Aos 35 minutos todos levaram um susto. A chance era ótima para o Atlético. A bola havia sido cruzada na área e Gil estava livre para cabecear para o gol, mas devido a falha de comunicação Kaká também foi para a bola e tentou chutá-la, acertando o pescoço de Gil, que caiu desacordado em campo. Felizmente, ele acordou bem e tudo não passou de um susto. Gil ainda permaneceu em campo, com vontade de jogar, guerreiro.

Após o episódio de Gil, o Atlético tentou pressionar, cruzando bolas na área, tentando chutes de longa distância, mas a defesa do Flórida estava bem postada e conseguiu segurar o ataque atleticano, dessa forma, garantindo a vitória.

 

Análise do jogo

O jogo começou de forma excelente para o Atlético, que antes mesmo dos 2 minutos de partida abria o placar. No entanto, após o gol o time recuou e isso chamou o Flórida para o jogo. As condições do campo também atrapalhavam a troca de passes do Atlético, que é uma das grandes características do time. Já o Flórida, por já estar adaptado, conseguiu tocar mais a bola e aos poucos foi envolvendo o Atlético até que conseguiu fazer o resultado. A equipe atleticana acabou optando muito pelas bolas longas e cruzadas na área, mas quase sempre a defesa do Flórida estava bem postada e conseguia afastar o perigo tranquilamente.

 

O Atlético agora acumula uma vitória, um empate e uma derrota e permanece com 4 pontos na Copa Vottri, mas, além da sequência do campeonato, tem dois jogos que foram adiados (União e Ressacados). A equipe B atleticana entra em campo novamente no domingo, 30, às 16hrs, contra o Barcelona, no Estádio Guilherme Jensen. O time vai buscar se reabilitar, buscando a sua segunda vitória na Copa Vottri.

Participe, deixe o seu comentário
Segunda, 24 de setembro de 2018

Equipe A do Atlético fica no empate em jogo contra o XV de Indaial

Em jogo válido pelo Copa Kaiser, a equipe atleticana ficou no empate de 0 a 0. O Atlético teve de jogar com um a menos durante o segundo tempo inteiro.

 

Resumo do jogo

A partida começou com a equipe do Atlético se impondo e tentando tomar o controle do jogo desde o início. O time trocava passes e buscava valorizar a posse de bola. Além disso, a marcação do time estava muito bem encaixada e isso dificultava o XV avançar com suas jogadas. O Atlético tinha mais a bola, mas não conseguia criar chances de gol com ela. Aos poucos o XV foi equilibrando a partida, porém as chances de gol ainda não tinham acontecido para nenhum dos lados, que esbarravam em boas marcações. Aos 17 minutos aconteceu a primeira boa chance de gol para o Atlético em escanteio batido por Jaciel, que foi até a segunda trave e por pouco Íco não conseguiu desviar para dentro do gol.

 

Mesmo tendo essa chance, o jogo continuou muito truncado. Os dois times marcavam muito bem e tinham dificuldade de atacar quando tinham a bola no pé. O jogo estava pedindo por jogadas individuais e foi dessa maneira que aos 41 minutos César quase chegou ao gol para o Atlético. Ele cortou a marcação, limpou a jogada e bateu de fora da área. A bola encontrou a rede pelo lado de fora. O jogo continuava equilibrado, até que aos 44 minutos o zagueiro Wesley do Atlético acabou sendo expulso com o segundo amarelo. A expulsão desenhava um cenário de pressão por parte do XV na segunda etapa. Na cobrança da falta que deu o segundo amarelo à Wesley, Douglinhas do XV bateu na trave de Danilo, foi por pouco que o primeiro tempo não acabou em vantagem para os visitantes.

 

O jogo recomeçou e naturalmente por ter um a mais em campo, o XV foi para cima, tentando pressionar. Eles tinham agora a posse de bola, mas as chances de gol eram raras. O Atlético se fechava e buscava sair em velocidade nos contra-ataques. A partida permanecia com o XV tendo a bola nos pés, mas sem conseguir que levar muito perigo para o gol do Atlético. Aos 31 minutos, mesmo tendo menos a bola, Jaciel do Atlético conseguiu um chute de longe, obrigando uma linda defesa do goleiro adversário.

 

No fim, o XV foi para cima e estava determinado a encontrar o gol da vitória. Douglinhas, aos 39 minutos, invadiu a área atleticana e bateu para o gol, mas Danilo fez grande defesa e conseguiu colocar a bola para escanteio. O XV permanecia pressionando, martelando em busca do gol e o Atlético se fechou para garantir o resultado. Douglinhas era o jogador que mais tentava e chegava com perigo para o XV, mas a equipe atleticana conseguiu segurar e garantir o empate.

 

Análise do jogo

O Atlético chegou para a partida confiante, afinal, o resultado no primeiro jogo contra o Metrô havia sido excelente. Além disso, algumas peças novas para reforçar o time puderam estar presentes. No entanto o cenário dentro de campo foi de equilíbrio. O XV, mesmo tendo um time jovem em campo, conseguiu neutralizar o jogo do Atlético e marcar bem, não dando espaços para jogadas mais trabalhadas. Os chutes de fora da área foram as melhores armas da equipe atleticana na partida, mas mesmo assim, tentou poucos chutes.

 

Mesmo com o empate, a equipe ainda está confiante e determinada. Na competição, o Atlético agora soma 4 pontos e continua bem. A próxima partida da equipe A atleticana será no sábado, 29, ainda sem horário e adversário definido devido a mudança na tabela da competição. Assim que isso for confirmado, estaremos informando a todos os torcedores.

 

Assessoria de Imprensa do Atlético Itoupava

Daniel Nogueira

 

Participe, deixe o seu comentário
Segunda, 10 de setembro de 2018

Equipe B do Atlético fica no empate em jogo contra o Canto do Rio

O empate foi visto com bons olhos em um jogo onde a equipe atleticana foi pressionada desde o início e ainda contou com um jogador expulso. Jogo foi válido pela terceira rodada da Copa Vottri.

 

Resumo do jogo

Desde o início a equipe do Canto do Rio controlava a posse de bola. O Atlético tentava acertar sua marcação e estudava seu adversário com muita cautela, para não abrir brechas e sofrer riscos na defesa. O jogo do Canto do Rio era de posse de bola e troca de passes e enquanto isso o Atlético buscava marcar e sair em velocidade para explorar os espaços deixados na defesa. A bola ia de um lado para o outro, mas o Canto do Rio não chegava com perigo. A marcação do Atlético começava a evoluir, mas quando retomava a bola, o time parecia nervoso para concluir e não dava sequência às jogadas, errando muitos passes e segurando demais a bola em momentos de definição.

 

Aos 22 minutos, mesmo com o time do Canto do Rio melhor em campo, foi o Atlético que abriu o placar. Após cruzamento certeiro de Douglas, a bola encontrou Guga sozinho na área, que cabeceou no contrapé do goleiro adversário e abriu o placar. Era a primeira chegada de perigo do Atlético no jogo e a qualidade no passe e na definição da jogada fizeram toda a diferença. No entanto, o gol sofrido não abalou a equipe do Canto do Rio, que continuou tendo mais a posse de bola e começou a pressionar mais a defesa do Atlético em busca do empate. Aos 24 minutos o Canto do Rio chegou com perigo, mas o atacante acabou chutando fraco e facilitou a defesa de Danilo. Porém, aos 29 minutos em cobrança de falta na área do Atlético, a marcação falhou e acabou deixando o zagueiro adversário sozinho, ele cabeceou e empatou a partida para o Canto do Rio.

 

A superioridade do Canto do Rio continuava e o Atlético buscava se fechar para explorar a velocidade dos contra-ataques, mas o Canto do Rio tocava bem a bola e quando a perdia, fazia bem a pressão na saída de jogo do Atlético e logo recuperava a bola. A bola áerea do Canto do Rio era por onde eles mais ofereciam perigo ao gol defendido por Danilo. Quando tinha a bola nos pés, o Atlético acaba se precipitando e fazendo muitas ligações diretas, o que facilitava para a marcação do Canto do Rio.

 

O início do segundo tempo mostrou que o cenário visto no primeiro tempo iria se repetir. O Canto do Rio tinha a bola nos pés praticamente o tempo todo. Em um momento o Atlético parecia que iria equilibrar a partida, mas a equipe do Canto do Rio tratou de retomar o controle da partida. Aos 7 minutos, em jogada de contra-ataque, o Canto do Rio quase chegou a virada, a bola chutada pelo atacante adversário foi em direção ao gol, mas Danilo conseguiu fazer a defesa parcial e assim a bola acabou batendo na trave e passando por toda extensão do gol, até que a defesa conseguiu afastar.

 

As jogadas de cruzamento na área do Atlético continuavam a apresentar certo perigo. Aos 14 minutos mais uma chance para o Canto do Rio nesses mesmos moldes, mas a bola acabou saindo. O controle da partida até os 19 minutos era todo do Canto do Rio, que continuava tocando a bola de um lado para o outro e tendo uma posse de bola imensamente maior que a do Atlético. Aos poucos o Canto do Rio foi cansando e nesse momento o Atlético conseguiu colocar um certo equilíbrio na partida, mas sem levar perigo ao gol adversário. O jogo mudou quando aos 37 minutos, Moreira matou uma jogada de contra-ataque do Canto do Rio e por já ter o amarelo, levou o segundo e foi expulso da partida. A partir daí a partida virou ataque contra defesa. A Atlético passou a valorizar muito cada posse de bola e tentar de todas as maneiras se segurar para manter o empate. Apesar da pressão que colocou, o Canto do Rio não conseguiu transformar a superioridade numérica em jogadas de perigo e o jogo terminou empatado.

 

Análise do jogo

Apesar da expectativa ser de entrar em campo com força total contra o Canto do Rio, a equipe atleticana teve que enfrentar os desfalques na equipe. Isso prejudicou a equipe de alguma forma, que em um momento do jogo teve até mesmo de improvisar o atacante Gil na zaga, após Maicon sair machucado no intervalo da partida. Gil fez grande partida na zaga e ajudou a equipe atleticana a conquistar mais um ponto para o decorrer da Copa Vottri. A equipe do Canto do Rio teve muito mais posse de bola e até mesmo chegou ao gol, mas em uma ocasião foi marcado a falta de ataque e na outra o impedimento do atacante. Pelo desenho do jogo e todas as dificuldades enfrentadas pelo Atlético no jogo o empate saiu com um gosto de vitória e serviu para unir ainda mais o elenco. O Atlético agora se encontra com 4 pontos na competição e está bem colocada.

 

O próximo jogo da equipe B atleticana pela Copa Vottri acontece no domingo, 16, às 10hrs da manhã, contra a equipe do Ressacados Blumenau. O jogo será no Estádio Guilherme Jensen e a equipe do Atlético vai em busca da sua segunda vitória para seguir bem na competição.

 

Assessoria de Imprensa do Atlético Itoupava

Daniel Nogueira

 

 

Participe, deixe o seu comentário
Sábado, 08 de setembro de 2018

Equipe B do Atlético tem grande desafio pela frente

A equipe B atleticana entrará em campo neste domingo, 9, às 15h30min, contra a equipe do Canto do Rio. O jogo será válido pela terceira rodada da Copa Vottri.

 

Expectativa para o jogo

Vindo de vitória na estreia do campeonato diante do Corinthians, por 2 a 1, a equipe do Atlético vem embalada em busca de sua segunda vitória no campeonato, já que a partida contra o União Blumenau foi cancelado devido às fortes chuvas na região e ainda não tem data para ser reposta. O técnico Luciano Bublitz poderá colocar em campo força total, o que vai ser muito importante, já que o Atlético enfrentará uma das equipes mais bem qualificadas do campeonato. Apesar da derrota na estreia para o União Blumenau, por 3 a 2, a equipe do Canto do Rio conta muitos jogadores de qualidade e promete fazer frente ao Atlético.

 

O jogo colocará de frente duas equipes bem treinadas e bem qualificadas, o que nos dá a expectativa de uma grande partida. Além disso, o cenário das duas equipes é diferente. O Atlético vem de vitória e confiante para buscar mais 3 pontos. Já a equipe do Canto do Rio busca reabilitação no campeonato e precisa da vitória para não passar por dificuldades em busca de sua classificação para a próxima fase da competição.

 

O jogo de domingo entre Atlético e Canto do RIo acontecerá no Estádio Guilherme Jensen. A partida será um grande desafio para o elenco atleticano, que vem buscando firmar sua boa fase e seguir bem no campeonato.

Participe, deixe o seu comentário
Sexta, 31 de agosto de 2018

Equipe B do Atlético se prepara para sequência da Copa Vottri

No domingo, 2, às 15h30min, a equipe B do Atlético entrará em campo contra o time do União Blumenau. A equipe do União se encontra invicta a 18 jogos e com certeza isso é motivo para termos um grande jogo.

Expectativa para o jogo

O Atlético vem de vitória na estreia da Copa Vottri, diante da equipe do Corinthians, pelo placar de 2 a 1 e busca mais uma vitória contra o invicto time do União Blumenau. A equipe do Atlético se preparou de forma árdua para o campeonato e buscou montar um elenco realmente competitivo durante os 5 amistosos que disputou antes do início do campeonato. A força e entrosamento da equipe foram testadas na vitória diante do Corinthians, que ganhou tom de superação pelo gol no fim.

A expectativa para partida do próximo domingo é que o time embale. Durante a semana, na quarta-feira, 29 de agosto, a equipe B atleticana fez um treino com a equipe A, buscando melhorar o jogo coletivo, treinar jogadas e serviu para que o técnico Luciano, da equipe B, pudesse estudar melhor as peças que tem na mão, para pôr em campo o time ideal contra o União Blumenau. O desafio vai ser grande, já que o time do União vem também de vitória na estreia contra o bom time do Canto do Rio, um dos grandes favoritos da competição. Além da vitória o Atlético entrará em campo buscando por um fim na invencibilidade do União, que já dura 18 jogos.

Nas palavras de Luciano, técnico da equipe B atleticana, o time entrará com força máxima em campo contra o União e não vai se intimidar por estar jogando fora de casa. O time vai ser montado para continuar com sua identidade de toque de bola e velocidade e o time vai buscar a vitória o tempo todo. Ele garante que o time entrará com muita vontade e disposição para buscar o melhor resultado possível e para dar sequência ao ótimo trabalho que vem sendo feito

Domingo, 2, o Atlético entra em campo contra o União Blumenau às 15h30min, fora de casa, no CCF Fortaleza. A fase das duas equipes mostra que o jogo vai ser realmente bem disputado desde o início e que nenhum lado dará moleza. O jogo vale 3 pontos para a sequência da Copa Vottri, mas muito mais que isso, uma vitória significa ainda mais confiança para o futuro.

Assessoria de Imprensa do Atlético Itoupava

Daniel Nogueira

Participe, deixe o seu comentário
Segunda, 27 de agosto de 2018

Equipe B do Atlético estreia com vitória na Copa Vottri

Equipe B do Atlético estreia com vitória na Copa Vottri
A equipe B Atleticana entrou em campo neste domingo, 27, contra o Corinthians Blumenau e venceu pelo placar de 2 a 1.

Resumo do jogo
O jogo começou com a equipe do Atlético tendo mais a posse de bola e buscando atacar. Eles tinham a bola nos pés e trocavam passes tentando achar brechas na defesa do Corinthians, que tentava equilibrar a partida de alguma forma. Mesmo com o Atlético melhor na partida, foi o Corinthians que chegou com perigo pela primeira vez na partida. Aos 8 minutos a defesa atleticana deu espaços e permitiu o chute do atacante corinthiano dentro da área. O goleiro Marcelinho conseguiu a defesa e a bola ainda pegou na trave antes da defesa afastar o perigo. O lance serviu para alertar a equipe que começou a pressionar mais a defesa do Corinthians. Aos 13 minutos de partida, devido a pressão na saída de bola, o Atlético recuperou a posse de bola com Jhon, que passou para Léo, que chutou para o gol, obrigando o goleiro adversário a fazer bela defesa.

Aos 18 minutos o Atlético buscava o domínio da partida, mas não chegava a criar chances de gol. Devido a isso o Corinthians conseguiu equilibrar a partida e as duas equipes buscavam espaços para chegar ao gol. Aos 35 minutos o Atlético achou espaço, em jogada feita pela lateral com Moreira, que cruzou rasteiro para dentro da área e achou Léo, que bateu para fora. Na sequência uma jogada igual foi feita, dessa vez com o cruzamento de Douglas, que mais uma vez achou Léo sozinho dentro da área, que acabou batendo na rede pela lado de fora. O Atlético ia pressionando e parecia perto do gol. Aos 40 minutos, em jogada de contra-ataque, Léo ficou cara a cara com o goleiro, driblou e ia ficando com o gol vazio para inaugurar o placar, mas o goleiro adversário fez uma falta dura fora da área e parou a jogada. O Corinthians neste ponto do jogo buscava se fechar e esperava o apito de fim do primeiro tempo, mas o Atlético ia para cima e buscava o gol. Aos 43 minutos, o lateral Guilherme cruzou para área do Corinthians e a defesa acabou falhando em tirar a bola, que caiu nos pés de Jhon, livre, que apenas tirou do goleiro e fez 1 a 0 para o Atlético no fim do primeiro tempo.

O segundo tempo começou com o Corinthians tentando impor uma certa pressão na saída de bola do Atlético, mas com a vantagem no placar, eles tocavam com calma e paciência. A partida estava controlada, até que aos 17 minutos, em saída de bola errada, o Corinthians conseguiu chegar ao empate. O Atlético sentiu o gol e passou a jogar mais retrancado, com dificuldade para ligar as jogadas e chegar ao ataque. O Corinthians ia para cima, embalado com o gol de empate e a equipe atleticana se fechava para não levar o segundo gol.

O Corinthians buscava o ataque, mas não chegava com perigo ao gol do Atlético. Aos 30 minutos a equipe atleticana voltou a levar perigo em jogada de contra-ataque com Gil, que entrou no segundo tempo da partida, mas ele acabou batendo para fora, desperdiçando a chance. Aos 39 minutos foi a vez do Corinthians levar perigo em chute de fora área que saiu tirando tinta da trave. Na sequência o Atlético se lançou ao ataque. Gil construiu bela jogada pela lateral direita e foi a linha de fundo e fez um cruzamento certeiro para Madson, que cabeceou no contrapé do goleiro e marcou o segundo gol do Atlético. Após o gol o Atlético se lançou ao ataque e buscou pressionar o Corinthians para não dar chances de uma reação. O terceiro gol quase veio com Gil, que recuperou a bola de frente para o gol e acabou batendo mal, facilitando a defesa do goleiro. A partida chegava ao fim, 2 a 1 na estreia para começar bem o campeonato.

Análise do jogo
O Atlético fez uma boa estreia de campeonato. O time mostra que está bem entrosado e mais maduro na ideia de jogo imposta pelo técnico Luciano. O time buscou pressionar desde o início da partida, mas teve dificuldades para chegar devido a defesa bem fechada do Corinthians. Mais uma vez o time quase pagou o preço por saídas de bola perigosas, ponto que deve ser melhorado pela equipe nas próximas partidas do campeonato. No entanto o quadro geral foi de uma equipe mais encorpada e preparada para chegar longe na competição.

Em entrevista com o autor do gol da vitória, Madson, ele disse que viu o Atlético melhor em campo, mas que o time errou em momentos cruciais, mas parabenizou a equipe pela vitória. Perguntado sobre o sentimento de fazer o gol, ele relembrou sua fase ruim de jogos, mas falou da alegria de marcar na estreia e em poder ajudar a equipe. Madson também falou sobre a sequência de jogos e destacou o comprometimento e determinação do time como pontos fortes para que a equipe chegue ainda mais longe na competição.

A equipe B do Atlético volta a jogar no domingo, dia 2, às 16hrs, contra o União Blumenau, fora de casa, pela Copa Vottri. A equipe vai embalada pela vitória na estreia e busca mais três pontos para seguir bem na competição.
Participe, deixe o seu comentário
Sexta, 24 de agosto de 2018

O Início de uma Nova Oportunidade tem Local Hora e Data Marcada

O Início de uma Nova Oportunidade, tem Local, Hora e Data Marcada!

A garotada da equipe B está de volta a mais uma competição neste domingo às 16h no Estádio Guilherme Jensen contra a equipe do Corinthians.

Uma nova oportunidade:
Quando um novo campeonato se inicia, as esperanças se renovam em busca de vitórias e principalmente do título, que é desejado por todas as 10 equipes que estarão participando da Copa Vottri Congelados que é organizado pela Afablu.

Serão 10 equipes em jogo de turno único, classificando-se os 4 primeiros para as semi-finais, somando assim na primeira fase 9 jogos para o expressinho Atleticano, ou mais conhecido como a equipe B do Atlético, a qual conta com jovens garotos que buscam seu espaço no futebol amador da região e também principalmente buscam um espaço na primeira equipe Atleticana.

De um lado a Equipe B vem em busca do bi campeonato, já que o último campeonato vencido foi justamente o recomeço da Instituição Afablu e isso aconteceu há dois meses, porém agora tudo começa do zero, são novas equipes na disputa e dessa vez equipes ainda mais qualificadas.

Em resenha pré campeonato, conversei com o Técnico do nosso expressinho sobre as expectativas da equipe B e também de como foi a escolha dos novos jogadores:

Com a palavra o Técnico da Equipe B, Luciano A. Bublitz:
Quantos jogadores foram selecionados para essa equipe?
No momento estamos com 28 jogadores selecionados, sendo que 9 jogadores são novos no Clube e vieram através dos testes que fizemos, e também alguns jogadores que convidamos para fazer parte do elenco.

Como foi a pré temporada em sua análise?

Fizemos muitos testes, foram 5 jogos focados em testes sem a preocupação com resultados. Do meu ponto de vista tivemos bons destaques individuais e no final destes amistosos começamos a ter destaques do grupo no geral, e o entrosamento começou a ter seu efeito positivo.

Qual a expectativa para o campeonato?
No Atlético existe uma palavra de ordem que é ser Campeão sempre, se não for para ganhar, melhor não entrar na competição. Isso é assim desde o começo do clube e de geração em geração temos que continuar o que foi começado há 37 anos. Existem times mais experientes que nós, porém temos uma veia jovem maior em campo, e isso vai fazer a diferença. Sei muito bem os jogadores que tenho na mão e sei do que eles são capazes, também sei o quanto eles querem ser campeões novamente.

Ser o time B do Atlético, não diminuiu a responsabilidade dos garotos?
Para alguns envolvidos no clube sim, mas para quem vai para batalha a resposta é não. O escudo é o mesmo, as cores são as mesmas.

A base do time que foi campeão mudou muito?
Dos 11 que vão sair jogando, praticamente metade do time foi modificada, isso é prejudicial, porém é assim que funciona, a cada campeonato se renova parte do time, ainda mais o time B, pois buscamos constantemente novos jogadores para a primeira equipe (equipe A), e equipe B é uma passagem para muitos jogadores que sonham em jogar na equipe principal.

O você vê como destaque nessa equipe?
Veja quatro principais destaques:
1: O Grupo: O primeiro sem sombra de dúvidas é o próprio grupo, que é excelente em vários aspectos.
2: A misturado da experiência com a juventude: apesar do foco da equipe B ser a utilização de jogadores jovens, utilizamos uma receita simples, misturar ao menso 3 a 4 jogadores mais experientes com as jovens promessas do clube.
3: Respeito: Alguns jogadores jogam juntos há um certo tempo, outros há menos tempo, mas sempre prezo pelo respeito entre eles, e acho que eles entenderam bem isso e por isso fomos campeões no último campeonato.
4: A vontade de ser campeão: vejo em cada um o desejo de ser campeão e muitas vezes me vejo neles, posso dizer que me identifico com muitos por que me coloco no lugar deles.

E assim finalizamos a matéria pré jogo, esperando que a equipe possa superar as expectativas e que comece com o pé direito na competição. Boa sorte a todos os jogadores e demais envolvidos. Na segunda-feira teremos a ✍️matéria completa e fotos da estréia.

Assessoria de Impressa do Atlético Itoupava.
Daniel Nogueira.
Participe, deixe o seu comentário
Sexta, 24 de agosto de 2018

Equipe B do Atlético vence jogo-treino às vésperas do início do campeonato

A equipe B do Atlético entrou em campo no domingo, contra a equipe B do Alvorada e venceu pelo placar de 1 a 0. O jogo foi marcado por muitos desfalques por parte do time do Atlético. No entanto, a equipe se mostrou bem em campo e conseguiu ter o controle da 
partida a maior parte do tempo.

Resumo do jogo
O jogo começou muito bom para a equipe do Atlético, que logo no início mostrava uma disposição tática maior e mais objetividade quando tinha a bola nos pés. Logo aos 2 minutos de jogo o placar estava inaugurado para o Atlético com Gil, camisa 9, de cabeça, após cobrança de escanteio. Depois do gol o Atlético subiu suas linhas de marcação e passou a pressionar cada saída de bola do Alvorada. A equipe do Atlético tinha mais posse de bola e continuava pressionando em busca do segundo gol. Aos 12 minutos o camisa 9, Gil, quase marcou um belíssimo gol de bicicleta, após cobrança de falta, mas parou em ótima defesa do goleiro adversário. 

O jogo estava bem melhor para o Atlético, que jogava no ataque, pressionando, trabalhando bem as jogadas e com sua defesa bem esperta, segurando bem todas as tentativas de contra-ataque do Alvorada. Aos 25 minutos o Atlético chegou com perigo mais uma vez, depois de jogada de triangulação a bola parou nos pés do camisa 10, Guga, que bateu bem para o gol, mas o goleiro adversário salvou mais uma vez. A equipe do Alvorada tentava sair de trás e atacar, mas a defesa do Atlético estava muito bem no jogo, em destaque, o camisa 3, Marlon, que fez uma grande partida defensivamente. O domínio do Atlético era amplo e o primeiro tempo acabou sem que o Alvorada levasse perigo.

O segundo tempo começou e o cenário era o mesmo, o Atlético pressionando em busca do segundo gol e o Alvorada fechado na defesa, buscando o contra-ataque. No entanto, quando o Alvorada tinha a bola nos pés, o Atlético pressionava a saída de bola e foi assim que aos 15 minutos, em bola recuperada devido a pressão na saída de bola do Alvorada, o camisa 10, Guga, teve ótima oportunidade em chute de fora da área, que parou mais uma vez em boa defesa do goleiro adversário. 

O Atlético continuava em cima e não dava espaços para o Alvorada levar perigo ao seu gol. Aos 25 minutos, Gil, teve mais uma ótima oportunidade para o Atlético, mas acabou isolando a bola. Mesmo perdendo oportunidades, o jogo continuava sob o domínio do Atlético, que buscava ampliar o placar. Aos 29 minutos mais uma chance para o Atlético, desta vez em cabeceio do camisa 6, Rodrigo, depois de belo cruzamento do camisa 17, Luis, que parou mais uma vez na defesa do goleiro do Alvorada, que fez uma partida incrível, mesmo levando o gol no primeiro tempo. 

A pressão continuava, dessa vez um pouco menos intensiva devido o cansaço do time do Atlético. Mesmo assim, aos 41 minutos Gil teve mais uma chance claríssima de gol, ficando cara a cara com o goleiro, mas ele acabou batendo em cima do arqueiro do Alvorada. No fim do jogo o Alvorada ainda teve tempo de tentar uma pressão em busca do gol de empate, mas a defesa do Atlético soube se fechar e segurou o resultado, 1 a 0.
 
Análise do jogo
A equipe do Atlético jogou bem desfalcada e isso prejudicou a equipe (foram apenas dois titulares da equipe B), que acabou ficando com poucas peças no banco de reservas. Mesmo assim o jogo foi bom, o Atlético teve domínio o jogo inteiro e só sofreu uma pressão do Alvorada no fim da partida. No entanto, o Atlético mostrou uma evolução e a vitória veio na hora certa, antes do início do campeonato, que vai começar no dia 26 (domingo). A equipe demonstra mais objetividade e foco. O entrosamento entre os jogadores também é algo que vem evoluindo bem e a esperança de que o Atlético fará um bom campeonato são reais. 

A equipe B do Atlético entrará em campo novamente no dia 26, Domingo, às 16h, no estádio Guilherme Jensen (em casa), contra a equipe do Corinthians, este será o primeiro jogo da Copa Vottri para ambas as equipes.
Mais detalhes sobre a Copa Vottri, você encontrar no decorrer desta semana aqui na página do Atlético.

Participe, deixe o seu comentário
Sexta, 24 de agosto de 2018

Equipe principal do Atlético sofre derrota em jogo-treino que é marcado pelos desfalques

A equipe principal do Atlético entrou em campo no domingo, 19, contra a equipe principal do Alvorada e foi derrotada pelo placar de 3 a 2. A equipe do Atlético entrou em campo com o time bem modificado devido a 13 desfalques (muitos campeonatos de suiço na região, lesões e compromissos particulares foram os r, e contou com apenas 2 jogadores titulares, precisando fazer uma mescla com a equipe de aspirantes. Devido a isso, a equipe sentiu um pouco o entrosamento e acabou sofrendo gols após falhas individuais. 

Resumo do jogo 
O jogo começou equilibrado, as duas equipes se estudavam em campo e procuravam as melhores alternativas para atacar. Aos 5 minutos o Atlético teve boa chance em cruzamento para área, mas o camisa 9, Douglas, acabou furando e na sequência Léo, camisa 11, bateu para fora. A marcação das duas equipes estavam fortes no meio-campo e a maioria das jogadas não tinham sequência. As chances de gol eram raras, os goleiros não tinham trabalho na partida. Aos 15 minutos o Alvorada chegava com perigo pela primeira vez, depois de cobrança de escanteio o camisa 3 do Alvorada subiu sozinho e cabeceou para fora. Mesmo assim o jogo continuava equilibrado e as chances de gol eram raras para ambas as equipes. 

Aos 31 minutos o Alvorada levou perigo em cobrança de falta, a bola saiu tirando tinta da trave. Já aos 38 minutos a chance foi para o lado do Atlético, com Douglas mais uma vez, que após cruzamento apareceu livre na área e tentou um voleio, mas acabou errando a execução e a bola saiu sem perigo para o goleiro adversário. O primeiro tempo chegava ao fim, as duas equipes precisavam achar alternativas para atacar.

No início do segundo tempo a equipe do Alvorada foi para cima. Pressionava a saída de bola do Atlético e ocupava mais o campo de ataque. Aos 7 minutos o Alvorada quase chegou ao gol, mais uma vez em cobrança de falta, que parou nas mãos de Danilo, após desvio. A pressão do Alvorada acabou dando certo e aos 8 minutos Carlão abriu o placar com uma bela cabeçada. O Atlético parecia mais acuado até esse momento na partida e um pouco nervoso após levar o gol. Aos 10 minutos o Alvorada chegava ao segundo gol, após falha individual na saída de bola. 

A partida parecia partir para um jogo de ataque contra defesa, com o Alvorada atacando o tempo todo, mas o cenário foi diferente. Gil entrou em campo pelo Atlético e a equipe passou a pressionar mais o Alvorada e sua saída de bola. Foi assim que o Atlético chegou ao primeiro gol, com Gil (jogou 90 minutos no time B e mais 30 minutos no principal), que ajudou na pressão, recebeu a bola, girou e bateu no canto direito do goleiro, diminuindo o placar. A partir daí só dava Atlético, que passou a pressionar e a tentar explorar mais a velocidade de Léo, camisa 11, que sempre levava perigo pela ponta esquerda. Aos 21 minutos foi com Léo que o empate quase chegou, após bola rebatida na área do Alvorada, a bola sobrou nos pés de Léo, que acabou batendo para fora. 

A pressão do Atlético era grande e o Alvorada não achava alternativas para equilibrar o jogo. Aos 24 minutos Gil novamente teve grande chance após cabeceio, o goleiro tirou para escanteio com a ponta dos dedos. Aos 27 minutos a pressão do Atlético mais uma vez foi recompensada, Moreira, camisa 22, após cruzamento na área, teve a bola no pé e bateu na saída do goleiro, empatando o jogo. A pressão continuava e o time se lançou ao ataque, mas acabou esquecendo a parte defensiva e aos 35 minutos, o camisa 19 do Alvorada apareceu sozinho na área para mais uma vez colocar o time na vantagem. No fim da partida Gil ainda teve a grande chance de empatar, recebeu a bola e bateu por cima do goleiro, mas a bola acabou batendo na trave, assim como a reação do Atlético. Fim de jogo, 3 a 2.

Análise do jogo
A equipe do Atlético sofreu com os desfalques no time, principalmente do meio para trás. A equipe acabou criando pouco durante boa parte do jogo e só veio a levar mais perigo após estar perdendo por dois gols de diferença. Os erros individuais e de marcação também pesaram e o Alvorada soube aproveitar bem as oportunidades que teve. No entanto, o Atlético mostrou um bom poderio ofensivo e mostrou um bom futebol em boa parte do segundo tempo. 

A equipe principal do Atlético volta a campo no dia 29 (quarta-feira) às 20h, jogando em casa contra a equipe do Canto do Rio. A equipe principal irá participar da próxima competição realizada pela LBF, que tem seu início marcado para o dia 16/09.

Participe, deixe o seu comentário
www.campeonatoamador.com.br | contato@campeonatoamador.com.br